PROBLEMAS COM SUA DOAÇÃO?

1DOAÇÕES VIA BOLETO:
Caso não tenha recebido o boleto, favor checar sua caixa de SPAM. Para emitir uma segunda via basta clicar no link recebido que será atualizado automaticamente sem juros ou multa.
2 DOAÇÕES VIA CARTÃO:
Caso tenha recebido uma mensagem de que o cartão não foi processado, não se preocupe. Pode atualizar os seus dados via sistema automaticamente em uma plataforma totalmente segura.
3 DOAÇÕES ESPORÁDICAS:
Se você gosta de doar sem data e valor certo, basta preencher o nosso cadastro como OFERTA ÚNICA. Assim não haverá recorrência mensal na cobrança. Tudo pode ser feito via sistema também.

Caso a sua dúvida em relação a DOAÇÃO ainda não tenha sido solucionada, consulte nossa FAQ. Muito obrigado!

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à sexta:
Da 9:00 às 17:00h

Telefone:
41 | 3243-7600

E-mail:
contato@cfan.org.br

Fé e os Nomes de Deus

by Evangeslista Reinhard Bonnke / CfaN Latin America / Estudos Bíblicos
Bonnke e Kolenda

Existem vários títulos “JEOVÁ” – cada um dado por revelação. Moisés conheceu o nome Yahweh, mas não sua profundidade de espantosa maravilha.

Abraão também conheceu de Jeová. Em Gn. 27:20, Jacó disse,”Jeová seu Deus(Eloi) deu-me êxito.” Uma vez Jacó perguntou o Seu nome (Gn. 32:29), mas teve a resposta, “Porque pergunta qual é o meu nome?” Era Jeová, como Jacó sabia muito bem, mas Jacó queria saber o significado. Foi o mesmo quando Moisés também perguntou Seu nome e teve uma resposta enigmática, “Eu sou o que Sou” (Ex. 3:14). Isto significou que qualquer coisa que Ele fosse, era segredo. Mas isto também significou que este era um segredo que poderia ser aberto e compartilhado com aqueles que acreditaram, com o passar do tempo.

Em uma circunstância após outra, o povo viu mais e mais o que Deus era. Seu grande nome “Jeová” foi exaltado, e novas revelações foram somadas com um segundo nome. Cada novo título Jeová aumentou a base da nossa fé e para uma fé sempre crescente.

Poder no Nome
Nós temos tido o privilégio de conhecer o Seu nome, não somente por “chamar pelo nome do Senhor”, mas somos chamados pelo Seu nome (Is. 43:7). Seu povo é nomeado após Ele,”o povo de Deus”, assim como Israel era “povo de Jeová”. Antes de Moisés conhecer o Seu nome, o Senhor disse, “Não chegues para cá”(Ex. 3:5), mas no nome de Jesus, nós nos “chegamos a Deus”(Heb. 7:19).

Jesus nos mostrou qual é esse grande privilegio. É um tipo de poder ou autoridade. Não é uma formula mágica, mas se sabemos como qualquer pessoa é, suas forças, suas fraquezas, sabemos como lidar com ela. Em tempos Bíblicos, as pessoas se sentiram anulados quando renunciaram a seus nomes. Isto deu a outros vantagem sobre eles. Perguntar seu nome era perguntar por seu caráter. Quando viemos a Deus, podemos vir crendo quando sabemos o Seu nome. “Jeová” era somente um título distinto no começo, até que pelos Seus feitos foi entendido melhor.

Neste pequeno capitulo, não podemos explorar todos os títulos de “Jeová”, mas a sua riqueza não deve ser encoberta.
JEOVÁ SABAOTH – o Senhor dos Exércitos – I Sam. 7:45
Isto aparece mais de 250 vezes nas Escrituras. Ouvimos isto pela primeira vez quando Davi veio contra Golias, o campeão guerreiro filisteu, naquele histórico confronto. Davi não agiu de acordo o que todo mundo acreditou, mas agiu de acordo com o fato de que Deus estava com o Exército de Israel – o Deus do seu “exercito”. Host era a palavra para Exército naqueles tempos.

Ele está ao lado de todos que O amam e confiam Nele. “Se Deus é por nós, quem será contra nós?”(Rom.8:31). Pessoas de fé estão em conflito com toda a filosofia deste mundo, seus objetivos e métodos. Mas esta não é uma batalha perdida. Cristo já venceu o mundo e nós somos mais que vencedores Nele

Trabalhando Títulos e Frases
O primeiro capitulo do Evangelho de João tem onze títulos diferentes. Eles são:
Palavra, Luz, Um e Único, Jesus Cristo, Cordeiro de Deus, Filho de Deus, Messias, Jesus de Nazaré, filho de José, Mestre, Rei de Israel, Filho do Homem.

Ele também é indicado por nomes-frase – “Aquele de quem Moisés escreveu na Lei” (Jo.1:45); “Ele o batizará no Espírito Santo”(Mat. 3:11); “Aquele que vem após mim”(Jo. 1:15; “o homem em quem você ver o Espírito descer”(Jo.1:33).

A última frase, “o homem em quem o Espírito Santo descer,” foi um sinal somente para João Batista. Mas havia mais – Cristo é aquele que vai batizar no Espírito Santo. Aquilo que Ele é, não somente para um personagem Bíblico, mas para todo mundo. Se queremos apontar o mais alto sinal de todos, isto é uma credencial, Ele batiza no Espírito. Este é quem e o que procurar como prova pragmática. Se coisa nenhuma jamais foi prova absoluta de qualquer pessoa, isto é!

Ele não foi apontado por ser excessivamente agradável ou por grandiosas palavras. Ele foi apontado por aquilo que Ele realmente faz. Ele batiza no Espírito Não crendo naquela experiência hoje, muitos jogam fora uma das maiores evidencias Bíblicas, da divindade de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Isto era necessário como experiência pessoal, e não somente concordar com isto como uma teologia.

O batismo no Espírito não é trivial, comum ou acidental. Isto não é um mero gesto religioso, uma mão abanando para nos abençoar. Isto é inigualável. Nada como isto acontece às pessoas em qualquer lugar. Esta é uma promessa exclusiva de Jesus Cristo, e somente Ele outorgou isto. Esta é uma maravilhosa e forte evidência.

Esta experiência aponta inconfundível e diretamente para Aquele com quem estamos lidando. Isto resolve questões. Uma personalidade pé-no-chão como o “Desconfiado”Tomé, depois de ser batizado no Espírito, não precisava mais ser convencido. Jesus é o que “Batiza no Espírito!” Este é um dos seus mais maravilhosos títulos. Isto mostra a Ele como sendo o verdadeiro “Sou o que Sou”, aquele que É e único Deus, o mesmo que inspirou os profetas e falou através dos lábios de Joel dizendo, “Derramarei do meu Espírito sobre toda carne” (Joel 2:28). Ele disse que Ele faria, e Ele fez. Este é quem Ele é.

“AMÉM”
“O Amém” está entre os títulos do Senhor, em Isaías 65:16, “o Deus do Amém(verdade)” e vai até Apocalipse 3:14, “O Amem”. Isto não é simplesmente uma maneira formal de terminar uma oração, um tipo de “acabou e pronto.” “Amem” na verdade nunca termina nenhuma oração no Novo Testamento. Nem é a mesma coisa como “Ouve! Ouça!” É a declaração um determinado propósito por trás do que é dito, como por exemplo na oração de alguém. Deus é tudo aquilo. “De sorte que aquele que se abençoar na terra, pelo Deus da verdade é que se abençoará; e aquele que jurar na terra, pelo Deus da verdade é que jurará” (Is. 65:16). “Estas cousas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira” (Ap. 3:14).

Deus é o “Amem.” Ele é “fiel e verdadeiro” ao que Ele falou sobre Si mesmo. Ele tem um nome ou reputação por imutável bondade. Davi orou em II Sam. 7:23 dizendo que, Deus saiu para redimir as pessoas, “para fazer um nome para Ele mesmo, e fazer grandes e tremendas coisas.” Depois Davi invocou a fidelidade pessoal do Senhor: “Agora, pois, ó Senhor Deus…faze como tens prometido…para que seja engrandecido o Teu nome para sempre.”(II Sam. 7:25-26). Deus não fracassaria a Si mesmo e perderia seu nome e Sua reputação.

Isto aparece novamente muitos anos mais tarde. “Tu és o Senhor Deus quem escolheu Abraão. Fizeste sinais e maravilhas. Fizeste um nome para Si mesmo, como se vê até hoje” (Ne. 9:10). Ele vai ser fiel ao que Ele nos ensinou sobre Si mesmo. Neemias conheceu o Deus que Moisés conheceu, com o mesmo imutável caráter. Hoje conhecemos o Deus que o povo da Bíblia conheceu- um Deus fiel que mantém suas promessas. Em Ez. 20:9 lemos, “O que fiz, porem, foi por amor do meu nome, para que não fosse profanado diante das nações no meio das quais eles estavam,diante das quais Eu me dei a conhecer a eles, para os tirar da terra do Egito.” O que Ele criou foi Sua fama, e Ele nunca Se decepciona.

Oramos freqüentemente, “Senhor, glorifica Teu Santo Nome.” Queremos que todo mundo O honre e adore, mas isto na verdade significa, “confirma o Teu nome,” prove o que o Senhor é. Na Sua oração registrada em Jo. 17:4 , Jesus disse, “Eu te glorifiquei na terra, consumando a obra que me confiaste para fazer”. Cristo Jesus fez o que Ele falou, e Deus tem sido fiel nos Seus propósitos e promessas. O nome de Deus torna Sua reputação transparente. Quando lemos do nome do Senhor no Velho Testamento, é sempre Yahweh, e Yahweh era sempre verdade sobre o que Ele disse e sobre quem Ele era. “Ele não pode negar-se a Si mesmo”(II Tim. 2:13).

Deus, sendo o Deus do Amem, tem uma atitude de suporte e não de indiferença. Quando viemos a Ele, Ele sorri pra nós, responde em amor, e diz “Amem.” Aquela palavra Amem significa “fidelidade,” “segurança”, fidedigno.” Deus tenta nos assegurar e acalmar nosso nervosismo e apreensões sendo o Deus “Amem”. Ele é digno de confiança, e não inconstante e imutável.

Se o Senhor tem mudado de como a Bíblia O retrata, a Bíblia seria ser inútil. Poderíamos não saber o que Ele é, mas somente o ex-Deus dos Judeus, e para nós a quantidade de desconhecidos X. Contudo, os Cristãos sabem que Ele é o fiel e verdadeiro Deus da Bíblia.

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSOS INFORMATIVOS

TOP